2 ML - Música e Literatura na medida certa

Thursday, October 27, 2005

Cachorro Grande


Conhecida como o “cão que ladra e morde”, a banda Cachorro Grande lança seu terceiro CD em Salvador. O show acontece dia quatro de novembro no Rock in Rio, Aeroclube, com a participação de Retrofoguetes. Composta por Beto Bruno (vocal), Marcelo Gross (guitarra), Jerônimo Bocudo (baixo), Pedro Pelotas (piano) e Gabriel “Boizinho” (bateria), a banda encara, depois de seis anos e dois discos independentes, uma fase “filé mignon” no cenário da música nacional. “Pista Livre” chega com contrato da Deck Disc, produzido por Rafael Ramos e masterizado por Chris Blair, que já trabalhou com bandas como Supergrass e Radiohead, no Abbey Road, famoso estúdio dos Beatles. Com 12 faixas inéditas, todas compostas por Beto e/ou Marcelo, com exceção de "Desentoa", parceria de Beto e Gabriel, o novo trabalho mantém as características que consagraram o quinteto: vocais berrados, letras despojadas e o estilo rebelde permeando as melodias. A faixa “Interligado” conta com a presença de quarteto de cordas e arranjos deJota Moraes, já “Eu To Bem Louco”, traz participação do velho amigo e fã Lobão, que lançou em sua revista “Outra Coisa” o segundo álbum da Cachorro Grande, “As Próximas Horas SerãoBoas”, título um tanto quanto premonitório com relação ao futuro trajeto do grupo. Um tema recorrente nas letras da Cachorro é a amizade, versos como "Eu sinto que você é minha amiga" ("Interligado"), "Você não sabe quem é amigo" ("Super amigo") e "Com quem você pode contar, velha amiga?" ("Velha amiga") exemplificam bem a temática exaltada.

A Banda

A banda nasceu em 2000, época em que Beto, o vocalista, diz que "andava pelas ruas de Porto Alegre insatisfeito com a música que se fazia por lá". O encontro com Marcelo Gross foi o pontapé inicial. Hoje, a banda mora em São Paulo. O primeiro CD foi lançado regionalmente, já o seguinte ("As próximas horas serão muito boas") surgiu encartado na revista "Outra coisa" e ganhou o prêmio Claro Dynamite de melhor disco de rock de 2004. O terceiro álbum veio acompanhado do CD “MTV Acústico – Bandas Gaúchas”, que veio desmistificar estereótipo musical do Sul.

A Cachorro Grande vem chamando a atenção não só pela música. O quinteto adota o visual mod – terno preto e gravata, usados até mesmo nos shows – que foi criado pelos roqueiros londrinos nos anos 60. A estampa faz o grupo ser comparado constantemente à banda The Hives, mas, segundo Beto Bruno, o visual e as influências musicais do Cachorro Grande vêm de outras épocas. Outra marca registrada da banda gaúcha é o estilo do vocalista. Beto, um beatlemaníaco, alterna gritos e interpretações contidas, deboche e sinceridade.

Saturday, October 15, 2005

Uma rave no sertão

De cara nova, a mais tradicional Festa em Quadrinhos de Salvador chega a sua 12° edição com muita música num ambiente rural. Como sempre na Fazenda Portão, em Buraquinho, às 22 h, a festa acontece hoje, dia 15 de outubro, reunindo Mc Xis e os Djs Dolores, Bandido, Nazca e Nikima e seu Tabuleiro de Mídia. Além da predominância do som eletrônico, o evento traz o tema “Na eletrônica do sertão”, a fim de estabelecer certa ambientação comum para as mais diferentes fantasias. No ano passado, a Festa em Quadrinhos reuniu cerca de 1.500 pessoas ao som de Otto e Banda Scambo. Em 2005, as expectativas estão maiores devido a nova conformação "rave" do evento. Esse sertão eletrônico contará, ainda, com performances circenses, apresentações visuais dos VJs Hare e Gabiru, artes gráficas realizadas por Peace, além dos repentistas da Paraíba, Luciano e Palito do Pandeiro. E as atrações não param aí: o artista plástico Henrique Dantas pretende fazer um verdadeiro mix no ambiente, com peculiaridades do sertão e modernidade da high tech. Tudo isso e mais a participação do grupo Caxerê (som experimental). Óbvio que isso custa dinheiro. Ingressos nos balcões Pida!, Ticket Mix e Delivery: R$ 30 (meia entrada).

Thursday, October 06, 2005

O intimismo universal


Sucesso de público no país inteiro, o grupo carioca Los Hermanos se apresenta na Concha Acústica do TCA, dia 9 de outubro. O show está marcado para as 19h e os ingressos já estão a venda pelos preços de R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). No repertório, além de canções já consagradas como “Vencedor” e “Sentimental”, a banda traz as músicas do seu mais novo cd, Los Hermanos 4. Com um nome não tão criativo quanto as composições que o integram, o álbum dividiu opiniões, lembrando as reações que o Bloco do Eu Sozinho despertou quando foi lançado. Triste e melancólico, o trabalho continua na linha da boa produção, com letras e melodias belíssimas, que flertam muito com o samba, a mpb e a bossa nova e comprovam a originalidade do grupo. Talvez a faixa “O Vento” seja a única que mais se aproxima do chamado rock tradicional. Neste cd, Camelo, Amarante, Medina e Barba parecem traduzir com êxito o intimismo universal, àqueles sentimentos e situações que todos vivemos de maneiras particulares e muitas vezes não conseguimos expressá-los. As letras, que sempre marcaram as obras da banda, parecem atingir uma espécie de inconsciente coletivo, fugindo do óbvio e do piegas. “O disco começa devagar, com a canção "Dois Barcos" e vai aumentando seu volume. Marcelo Camelo e Rodrigo Amarante se revezam nos vocais com letras que fogem do óbvio. Há poesia, há beleza, há inteligência não apenas no que é dito, mas também na forma como isso é feito, sem a necessidade de frases métricas e certinhas. Todas estas características vêm marcando os últimos discos”, afirma Marcelo Fontani, colunista da revista eletrônica Rockwave. Aproveitando o lirismo das composições, a cantora Maria Rita incluiu no seu mais recente trabalho uma possível sobre deste último disco do grupo, “Despedida”, e uma das canções do Bloco do Eu Sozinho, “Casa Pré Fabricada.

Wednesday, October 05, 2005

Literartura Popular em Irará

Buscando recuperar as origens culturais da linguagem, a Casa de Cultura da cidade de Irará realiza, entre os dias sete e nove de outubro, o Colóquio de Literatura Popular. A programação prevista para o evento é muito vasta, incluindo lançamentos de livros, oficinas e leituras performáticas. A abertura acontece dia sete de outubro, às 20h, na Escola Municipal São Judas Tadeu, com a discussão do tema “A importância do livro e o prazer da leitura” e as presenças, entre outras, da Secretária Municipal de Educação e Cultura, Adriana Santana, e Edil Silva Costa, integrante do Programa de Estudos em Literatura Popular da UFBA . O Colóquio segue com a participação de professores da UEFS, UFBA, músicos, poetas locais, integrantes da Casa de Cultura e convidados. O encerramento ocorre dia nove de outubro, na Casa de Cultura, que fica na Praça Pedro Nogueira, ás 15h. O Grupo de Samba de Roda, da comunidade rural de Irará será o primeiro a se apresentar, seguido do grupo musical Solo Pedregoso e, por fim, o forrozeiro local, Manele do Acordeom.

Friday, September 23, 2005

Sexta-feira

Na Concha ...

Dando continuidade ao projeto “Sua Nota É um Show de Solidariedade”, a cantora Margareth Menezes se apresenta hoje, dia 23 de setembro, na Concha Acústica do Teatro Castro Alves. Os ingressos devem ser trocados por notas ficais na bilheteria da Fonte Nova ou comprados nas mãos de cambistas por preços variáveis. O show, que acontece as 18:30h, traz a expectativa da apresentação do novo CD da Maga, “Pra Você”. Diferentemente do que vinha ocorrendo com os demais discos da cantora, o novo álbum sai da esfera de independência da artista, sendo gravado pela EMI. O lançamento do seu 10° CD aconteceu na última quarta-feira. Apontado como o trabalho mais pop da carreira de Margareth, o álbum foi produzido por Moggie Canazio e traz a música “Como tu”, versão da canção homônima do colombiano Carlos Vives e cantada num dueto com Ivete Sangalo, como faixa principal de divulgação. Apostando na diversidade, a cantora traz baladas românticas como “Contra o Tempo” e “Mesmo Assim”, samba com a canção “Pra Você”, o reggae “Miragem”, o funk “Chama Ele” e, claro, a carnavalesca “ Abanaê”.

Na Salão Principal...

Já no Salão Principal do Teatro Castro Alves, a atração da noite é a mato-grossense Vanessa Da Mata, com sua segunda apresentação consecutiva do show “Essa Boneca Tem Manual”, título do seu mais novo trabalho, lançado em outubro passado. O repertório do show, que acontece ás 21h, será baseado neste álbum, com a apresentação de canções como “Ainda Bem”, faixa de trabalho do disco produzido por Liminha, “ Eu Quero Enfeitar Você” e “Música”. Releituras de Chico Buarque e Caetano também estarão presentes através das canções “História de uma Gata” e “Eu Sou Neguinha”, respectivamente. Com apenas dois discos lançados, Vanessa tem sido considerada, ao lado de Maria Rita, um dos novos destaques da MPB contemporânea e já coleciona elogios internacionais. Sua estréia nos palcos baianos aconteceu há oito meses e lotou por quatro noites o Teatro Jorge Amado, com a apresentação do seu primeiro CD, que leva o nome da cantora.

Thursday, September 22, 2005

Projeto JogueLimpo com Nossas Praias

Em sua sétima edição, o Projeto JogueLimpo comemora o Dia Internacional de Limpeza das Praias com o show da banda Scambo e a apresentação do Coral das Ganhadeiras de Itapuã, dia 24 de setembro(sábado), ás 18h. O evento é aberto ao público e acontece na Praça Vinícius de Moraes, em Itapuã. Durante as apresentações, estarão ocorrendo as inscrições para caminhada de limpeza das praias, que acontece dia 25, mediante a doação de 2kg de alimentos não perecíveis ou um livro. Além do resgate cultural e do enaltecimento das singularidades das baianas, com o Coral das Ganhadeiras, e o último show da banda Scambo antes da sua temporada no sul, estarão sendo desenvolvidas oficinas de sucatas plásticas, visando estimular a reciclagem de materiais plásticos e a imaginação dos participantes. Tanto a arrecadação dos alimentos doados quanto os livros serão encaminhados para projetos e entidades sociais do bairro de Itapuã.
Programação da Caminhada
No domingo (25), organizadores do projeto estarão esperando os inscritos, ás 8h, para entrega do kit, que dá direito a uma camiseta, luva e saco plástico. Em seguida, todos sairão para as praias de Itapuã, recolhendo os lixos e sensibilizando a população através da conscientização sobre a importância da manutenção da limpeza nas praias. Maiores informações pelo site: www.joguelimpo.org.br

Friday, September 16, 2005

Malandragem Sambarock


Depois de algumas apresentações em Maceió, a banda Palossamba reabre a temporada de shows na sua terra natal. Com um samba cadenciando, leve e animado, a banda toca hoje, ás 22h, no World Bar. O repertório é variado, reunindo as principais vertentes da formação do samba nacional, além do toque de estilo próprio do grupo. O público vai poder ouvir de Zeca Pagodinho a Jorge Bem, em novas releituras musicais. Quem divide o palco com o grupo nesta noite, é a banda Capitão Parafina e Os Raoles, uma das poucas bandas de Salvador que tocam surf music. A Capitão Parafina, por sua vez, traz composições próprias, gravadas recentemente em estúdio. Para quem não conhece o World Bar, vale dizer que ele fica na Barra, perto do Farol, e, praticamente, de frente pro mar. O couvert é de cinco reais.

Palossamba

O grupo é formado por quatro integrantes, que se uniram por acaso e por afinidades musicais. Surgiu em 2005, na Faculdade de Comunicação da UFBA (Facom), onde tocavam esporadicamente e por diversão o que as pessoas em volta pediam. A primeira apresentação oficial do grupo aconteceu durante o lançamento do livro “Como fazer amor com um negro sem se cansar”, do professor da Facom, Fernando Conceição, no Teatro do Sesi, Rio Vermelho, dia 9 de maio. Desde então, a Palossamba vem aprimorando seu som e tocando em diferentes lugares da cidade. Atualmente, a banda está em processo de composição de músicas próprias, seguindo sempre o estilo da descontração.